O sol da Caparica

Se a Costa da Caparica já era paragem obrigatório para uns banhos de sol e uns mergulhos durante o Verão. Agora passou a ser obrigatória a paragem no Festival O Sol Da Caparica

Foram 3 dias de música para os mais “crescidos” e um dia dedicado aos mais pequenos. Estivemos presentes pela primeira vez no Sol da Caparica e posso-vos dizer que a experiência foi muito positiva. Ao longo dos 3 dias, deu para perceber que um festival não se faz só de adolescentes nem de música, faz-se também de famílias, amigos e muitas paixões de Verão.

Dia 1 – Deste Sol da Caparica que deu música às mais de 15 mil pessoas que passaram pelo Parque Urbano da Costas. As portas abriram às 16:00h em ponto. Já se ouvia as primeiras músicas a tocarem no recinto. O cartaz deste dia foi bem pensado nomes como: Camané, Carlão, Dengaz, Dj Marfox, HMB, Marcelo D2, Resistência, Richie Campbell, The Legendary Tigerman, UHF, Mimi Cat, passaram pelos palcos do festival.

 

Dia 2 – E já se começa a sentir as dores nas pernas de tanto dançar e caminhar pelo recinto, mas estamos vivos 😛 e vamos para o segundo dia. Música, Surf, Grafites, Pista de skates, Dança foram algumas das coisas que as mais de 16 mil pessoas poderão disfrutar neste segundo dia que tinha como cartaz: Brigada Victor Jara, Dino D’Santiago, Jorge Palma, Linda Martini, Paulo Flores, Paulo Gonzo, PAUS, Tim, Vitorino & Som Habanero, Oquestrada, Mastiksoul.

 

Dia 3 – Agir, Batida, Luís Represas, Miguel Araújo, Regula, Tito Paris, Xutos & Pontapés, Tiago Bettencourt, Berg, Djay Rich & António Mendes  fecharam o último dia do festival com casa cheia 25.000 pessoas juntaram as vozes para cantar as músicas dos seus artistas favoritos.

Mas ouve mais, muito mais para além dos concertos. Pelo recinto eram muitas as atividades que podias fazer e ver. Um ecrã com 40 metros de comprimento que serviu para remixar arte, vários filmes que foram transmitidos ao longo dos dias nos ecrãs do evento, uma praça onde reinava o surf. Eram 3 os ecrãs que estavam prontos a receber a arte de vários artistas numa mistura entre o digital e o desenho. Não faltou também a dança num palco que recebeu nomes da dança nacional e local.

Em três dias de músicas os mais novos não podiam ficar de fora. Um dia dedicado a eles, que também tem direito a ter o seu “mini” festival de verão. Este dia era dedicado a eles, com artistas bem conhecidos dos mais pequenos, um parque de insufláveis gigante, pipocas, algodão doce e muita brincadeira num até já Sol da Caparica.

 

 

 

Diverte-te

Vitor360

Fonte das fotos: Sol da caparica

O sol da Caparica

O que te faz sorrir?

O sol da Caparica

Mcdonald’s e uma Salada

Newer post

Submeter Comentário